domingo, 30 de outubro de 2011

AIATOLÁ IRANIANO PRESSIONA PASTOR YOUSEF NADARKHANI

Apesar do governo do Irã tentar manter sigilo, sabemos que o pastor Yousef permanece vivo e firme nas suas convicções em Jesus.
Agentes do Ministério de Inteligência e Segurança Nacional do Irã visitaram o pastor Yousef na prisão e lhe entregaram impressos de propaganda islâmica. Os agentes pediram que o pastor Yousef lesse e refletisse sobre os materiais, que diziam que o Islã é a única fé verdadeira, e eles voltariam em outro dia para falar com ele.
Não está claro se a intenção dos agentes é de fazer o pastor criticar o Islã, e assim adicionar punições contra ele como a blasfêmia ou se eles estão tentando acabar com o escândalo internacional e dar mais uma oportunidade para o pastor voltar para a fé islâmica.
Podemos, no entanto, ter a certeza que essas informações são o resultado da crescente pressão internacional sobre o regime iraniano. O caso do pastor Yousef prossegue nas mãos do aiatolá do país, e não seria nenhuma surpresa se os agentes de segurança que o visitaram estivessem tentando tornar Yousef culpado.
Apesar do governo do Irã tentar manter sigilo, sabemos que o pastor Yousef permanece vivo e firme nas suas convicções em Jesus. As orações direcionadas ao caso do pastor estão sendo ouvidas e, apesar das condições terríveis, ele continua com boa saúde física, emocional e espiritual.
Um representante especial das Nações Unidas  pediu publicamente ao governo do Irã para libertar o pastor  Yousef Nadarkhani, que enfrenta possível enforcamento por não negar sua fé em Cristo.
Em discurso na Assembleia Geral de Assuntos Sociais, comitê Cultural de Assuntos Humanitários, também conhecidos como Terceira Comissão, o representante da ONU, Ahmed Shaheed, expressou nesta quinta-feira (20/out) sua preocupação pelas reiteradas violações do Irã aos direitos humanos.
“Estamos preocupados com uma recente decisão do Supremo Tribunal (do Irã) de ter sustentando uma sentença de morte para Yousef Nadarkhani, um pastor protestante que supostamente nasceu de pais muçulmanos, mas se converteu ao cristianismo quando tinha 19 anos”, disse Shaheed.
FonteACLJ / Holofote Cristão
TraduçãoLucas Gregório